Por que ir à faculdade de teologia? A história de Christina

Estamos iniciando uma nova série que examina como a faculdade de teologia pode ajudar a preparar os cristãos para servirem de maneira transcultural. Conversamos com a obreira da OMF, Christina Winrich, para ouvir sobre sua experiência no Regent College , Vancouver, Canadá e como isso ajudou a prepará-la para servir no Japão.

Por que você foi para a faculdade de teologia?

Eu estava trabalhando no exterior por cinco anos como missionária (não com a OMF) e gradualmente percebi que literalmente todos os outros missionários com quem conversei já haviam frequentado uma faculdade de teologia… então, depois de cinco anos, também achei que seria bom ir!

Naquele momento, eu sabia que Deus estava me chamando para permanecer a longo prazo no trabalho missionário transcultural. Também senti que Ele estava me levando para fora daquela nação em particular para uma outra, embora, eu ainda não tivesse certeza de qual nação seria. Achei que a faculdade de teologia seria um bom momento para discernir meu próximo local de serviço.

Foi uma boa preparação, porque me ajudou a mergulhar ainda mais a fundo na Palavra de Deus, aprender mais sobre o estado das missões em diferentes nações (especificamente no Japão, onde agora estou servindo!). Me deu tempo para crescer mais em minha fé pessoal e em treinamento profissional (ensino de inglês) antes de ir para o exterior novamente.

O que você aprendeu na faculdade de teologia e que te ajuda agora em seu ministério?

Aos olhos de muitos outros, especialmente pastores japoneses e cristãos leigos, isso me torna qualificada para falar sobre a Bíblia e ensinar sobre Jesus. Isso é importante em uma cultura confucionista, em que “especialistas” são ouvidos, mas também dá às pessoas uma sensação de segurança ao me ouvir. Elas sabem que não faço parte de um culto e que ministro cultos, pelo menos até certo ponto (!), você sabe do que estou falando.

Você pode compartilhar uma lição importante de seu tempo na faculdade de teologia?

Acho que minha maior lição foi criticar tudo – levar tudo ao Senhor e perguntar – esse é realmente o seu coração? Esta interpretação de um versículo em particular ou esta maneira de fazer as coisas na igreja é realmente vinda de Ti? Acho que antes da minha experiência na faculdade de teologia, eu tinha menos discernimento e mais confiança nas autoridades (pastores e/ou autores de comentários bíblicos, livros cristãos). Sinto que agora tenho um ceticismo mais saudável sobre os pontos de vista das pessoas – incluindo o meu – e sou, com sorte, mais fiel em levar às coisas ao Senhor e ter certeza de que isso vai ao encontro de todo o corpo das Escrituras. Além disso, o rigor intelectual e acadêmico de minha faculdade de teologia me ajudou a envolver de maneira mais frutífera meu intelecto e minhas emoções com minha fé, em parte por me apresentar a gigantes espirituais como Eugene Peterson e Adjith Fernando.

Como a faculdade de teologia ajudou a esclarecer o que você faria depois?

Como parte da minha graduação, fiz um curso sobre Cristianismo Mundial, no qual aprendi como a Igreja é pequena no Japão e as grandes oportunidades para os cristãos servirem lá. Este curso desempenhou um grande papel em mover meu interesse e amor pelo Japão de um lugar cultural ou pessoal para um lugar em que percebesse que esse poderia ser onde Deus estava me guiando para servir.

Como você incentivaria um estudante na faculdade de teologia?

Embora seja importante, na verdade, é vital envolver-se totalmente e desafiar seu intelecto à medida que você aprende a manejar mais profundamente as Escrituras, também é vital proteger sua conexão emocional e espiritual com Deus. Pode ser fácil mergulhar demais nas águas intelectuais e perder a conexão vivificante que você tem com Jesus ao caminhar com Ele dia após dia. Não negligencie seus momentos de sentar aos pés do Senhor, orando, adorando. Ler e lutar com as Escrituras não são suficientes – você tem que manter o Senhor vivo sempre em primeiro lugar e oração e adoração são talvez as maneiras mais importantes de fazermos isso.

Além disso, não tenha medo de outras opiniões, outras tradições e outras visões de mundo. Quer o Senhor o chame para compartilhar seu amor em sua própria cultura ou para cruzar os oceanos para servi-lo em uma terra distante, você sempre encontrará cristãos que oram, adoram e interpretam as Escrituras de maneira diferente de você. E também encontrará não cristãos que têm visões de mundo muito diferentes. Faça o trabalho árduo de separar o que é realmente de Deus e o que é de sua carne em seu coração, suas preferências e sua cultura para que você possa firmar e se alegrar nas maneiras como Deus se revelou em outras tradições e culturas. Sem essa humildade, você será um pobre embaixador de Cristo,como um estranho tanto em casa quanto em todas as culturas.

O que você diria ao seu eu mais jovem na faculdade de teologia?

Ore mais. Adore mais. Sempre deixe espaço para que Deus se mova em suas circunstâncias, não importa o quão dolorosas ou desesperadoras pareçam.

Há mais alguma coisa que você gostaria de compartilhar sobre seu tempo na faculdade de teologia?

Uma de minhas palestrantes favoritas era minha professora de Cristianismo Mundial – uma mulher solteira que trabalhou por décadas no Quênia e adotou uma filha. Essa professora foi uma inspiração para mim, de uma mulher que amava profundamente a Deus, amava seu próximo com sacrifício e trouxe todos os seus dons e talentos para seu relacionamento com Deus e com os outros. Ela pensou profunda e vigorosamente sobre as Escrituras e a cultura. Ela fez um trabalho árduo e contínuo de contextualizar o evangelho, ajudando (no caso dela) os quenianos a se tornarem totalmente quenianos à medida que se tornavam totalmente vivos em Jesus. Ela também me apresentou a muitos teólogos do hemisfério Sul Global, cujos escritos têm sido uma grande bênção para minha fé pessoal e minha jornada de fazer discípulos em uma cultura muito diferente da minha.

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.