A bênção da oração fiel

Meu nome é Kayanuma Yasuo.

A primeira reunião de oração Shimo –Takaido foi realizada em minha casa em Tóquio na terça-feira, 7 de setembro de 1999 – o ano em que me aposentei do trabalho. Izu Makino veio para nos liderar e éramos sete pessoas, de duas igrejas diferentes.

Desde então, o Diretor Executivo tem vindo regularmente para compartilhar a palavra de Deus e compartilhar notícias daqueles enviados pela OMF Japão. Em seguida, oramos – às vezes tudo de uma vez, ou alternadamente, ou nos dividindo em dois ou três. Quando o Diretor Executivo não pode comparecer, eu conduzo a reunião.

Sempre que os membros da OMF estão de volta ao Japão, nós os recebemos; eles vêm aqui e nos trazem relatos, respondem a perguntas e compartilham conosco como têm visto Deus em ação – estes são novos tempos, tempos maravilhosos e de gratidão ao Senhor. É uma grande alegria e privilégio ser lembrado da presença e da obra do Espírito Santo com os missionários e aqueles com quem vivem e trabalham.

Depois de orar, desfrutamos de uma hora de chá juntos – conhecendo-nos melhor e encorajando-nos mutuamente. Quero agradecer ao Senhor que nos deu esta oportunidade de passarmos esses momentos juntos – o Espírito Santo unindo os corações dos membros que servem no exterior e de nós que oramos por eles.

Uma das maneiras de nos comunicarmos com os membros da OMF, pelos quais oramos, é enviando um cartão feito à mão no Natal e na Páscoa todos os anos. Incluímos uma foto e uma mensagem de cada membro do grupo – estamos muito satisfeitos em saber o quanto eles gostam disso!

É uma grande alegria e privilégio ser lembrado da presença e da obra do Espírito Santo com os missionários e aqueles com quem vivem e trabalham.

Nas reuniões de oração, também podemos dedicar algum tempo ao panfleto “Foco de Oração” que a OMF envia, com informações de vários países do Leste Asiático. Isso nos apresenta a vida, cultura e situação religiosa de grupos minoritários sobre os quais talvez tenhamos ouvido falar pela primeira vez – e aprendemos especialmente sobre a influência da batalha espiritual em cada lugar e as dificuldades da missão em contextos diferentes. Por meio das cartas mensais de oração dos obreiros, podemos aprender sobre suas necessidades de oração e interceder de forma concreta e específica.

A reunião de oração Shimo –Takaido na década de 1990.

Um privilégio maravilhoso

Por meio da reunião de oração, passei a ver vários aspectos do apoio necessário para sustentar os missionários a longo prazo. A oração precisa continuar desde o momento em que o missionário é enviado até o término de seu trabalho.

Tomando minha igreja, a Igreja Asagao, como exemplo, nos lembramos dos missionários todos os meses – em reuniões no prédio da igreja ou nas casas dos membros. A missão do Senhor nunca descansa! Lembrando-me disso, comecei em algum momento a coletar materiais de oração da minha igreja e das agências missionárias em um arquivo, e a ter tempo para orar todas as manhãs por eles, marcando cada item com uma caneta vermelha enquanto orava. Ao fazer isso, percebi que coisa maravilhosa e surpreendente é orar.

Às vezes, eu reclamava que o Senhor não estava respondendo às minhas orações. Eu ficava me repreendendo pela falta de fé! Mas um dia decidi não pensar muito sobre o problema das orações não respondidas. O Senhor nos disse para confiarmos nele, então decidi que deveria simplesmente prosseguir, orando com fé e esperando por ele com serena confiança.

Eclesiastes 11:1 diz “Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias você tornará a encontrá-lo.” e, de fato, quantas vezes eu li – para minha vergonha – o relatório de um obreiro da OMF “em resposta às suas orações, isso e aquilo aconteceram.”. Tínhamos orado – mas eu tinha esquecido! É uma oportunidade de ser lembrada do maravilhoso privilégio da oração e de compartilhar a alegria do missionário!

Reunião de oração Shimo –Takaido em 2017. O Sr. Kayanuma está à esquerda.

Um casal da OMF servindo ao povo Mien na Tailândia escreveu sobre um restaurante local que se recusou a atendê-los – “Desde que viemos para a Tailândia e compartilhamos o evangelho, fomos rejeitado com frequência, mas podemos contar nos dedos de uma mão quantas vezes nós, ou a maneira como vivemos, fomos desprezados ou rejeitados. Porém, aquele incidente no restaurante às vezes vem à mente. De alguma forma, isso nos ajuda a compreender a dor que algumas pessoas de Mien, que foram desprezadas e ignoradas por toda a vida, sentem por alguns povos da Tailândia. O Senhor Jesus levou essa dor para si mesmo, e nós, cristãos, também temos o privilégio de compartilhar a dor do Senhor.”. Naquele ano, a experiência da alegria do Natal foi mais profunda do que nunca. Eles nos pediram para orar para que muitos evangelistas fossem enviados para Mien para compartilhar o amor do Senhor Jesus. Ao ler este artigo, não era apenas um relato de um lugar distante, mas falou pessoalmente ao meu coração, levando-me a um novo arrependimento e gratidão por Jesus ter morrido e ressuscitado por mim. E eu me comprometi mais uma vez a segui-lo.

Refletindo sobre o mistério da oração

Um artigo da primeira página do OMF News ainda me encoraja toda vez que me lembro dele, nove anos depois! Um senhor chamado Graham e uma jovem Sally – que mais tarde se casou – iniciaram um grupo de oração em Gloucester, Inglaterra, que tem se reunido continuamente por mais de 40 anos para orar pelos obreiros da OMF no Leste Asiático. Candidatos da OMF ou pessoas que voltaram para casa costumam visitar este trabalho.

Graham fala que a oração é um mistério – não sabemos como funciona, mas certamente vemos as orações sendo respondidas. Fiquei surpreso ao ler que há mais de 200 desses grupos de oração no Reino Unido – apenas cristãos comuns se reunindo e perseverando na oração. Estou orando para que haja muito mais grupos de oração nas casas de cristãos comuns em todo o Japão também. Não é tão difícil!

Graham diz: “Não estamos fazendo nada de especial e toda a glória vai para Deus! Tudo o que fazemos é abrir a porta da frente e deixar que as pessoas que Ele traz para orar. E então nós apenas O observamos trabalhando!”. Palavras simples, mas elas me ensinaram o que são as reuniões de oração! Não é um fardo, mas apenas a maneira de Graham – e a minha também – de servir humildemente a um grande Deus. Eu vi novamente a atitude de trazer para uma reunião de oração – orando com expectativa as palavras “Senhor, tem misericórdia” e “Vem, Senhor Jesus”.

Finalmente, estou muito ciente de que só pudemos continuar a reunião de oração Shimo-Takaido até agora por causa das orações do Conselho do Japão e membros de campo, os membros da OMF enviados do Japão e outros que receberam o boletim de notícias da OMF. Pode até ser que em algum lugar da rede de comunhão e oração da OMF em todo o mundo, outras pessoas que nunca conheci estejam orando por nós. Obrigado a todos vocês.

Certa vez, um casal da OMF veio à reunião de oração e nos disse: “Não diga – ‘estamos na retaguarda com nossas orações’ ou ‘podemos ser seu apoio enquanto oramos’. Não! Você está na linha de frente, ao nosso lado – estamos lutando juntos…” Jamais me esquecerei do seu incentivo – “Somos todos guerreiros de oração juntos na mesma batalha – na verdade, sua luta é provavelmente mais importante do que a nossa”.

Muito obrigado por ler isto – meu testemunho de gratidão ao Senhor por nos permitir compartilhar o trabalho missionário por meio do maravilhoso serviço de se reunir para orar. Amém.

Kayanuma Yasuo
Ex-líder de grupo de oração OMF

O Sr. Kayanuma liderou a reunião de oração Shimo –Takaido de 1999 até dezembro de 2019. O Sr. Kayanuma e sua esposa Hiroko se conectaram com a OMF por meio de sua igreja com visão missionária e foram convidados a escrever para os missionários da OMF servindo na Tailândia. Esses obreiros, Makino san e Izu, tornaram-se os primeiros diretores nativos japoneses, apoiando o envio de missionários japoneses, em 1995.

 

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.