Nossa História

我们的故事

Nossa história começou com Hudson Taylor orando para que 24 obreiros fossem para a China. Hoje, nossa equipe é composta por mais de 2.500 em mais de 40 países e atende pessoas do Leste Asiático em todo o mundo.

Quem fundou a Missão para o Interior da China?

James Hudson Taylor (1832-1905) fundou a OMF Internacional como Missão para o Interior da China em 25 de junho de 1865. Em 1866, Hudson Taylor, sua esposa Maria, seus filhos e 16 missionários deixaram a Inglaterra para ir à China. Ansiosos por alcançar as províncias do interior da China com o evangelho, a missão chamou as pessoas para orar e enviou grupos de obreiros para a China ao longo do final do século XIX.

Nos 150 anos desde a nossa fundação, vivenciamos a fidelidade de Deus. Continuamos a avançar com um espírito de pioneirismo e uma visão consistente para ver uma autêntica igreja cristã e testemunhar o florescer do evangelho em todo o Leste Asiático e além. Fazemos isso em parceria com igrejas locais em todo o mundo.

História do Cristianismo na China

As primeiras tentativas de evangelizar a China, como as dos cristãos nestorianos em 635 d.C., muitas vezes sofriam perseguição. Em 1839, estourou a Guerra do Ópio e os missionários protestantes que entraram na China no século 19 descobriram que o trabalho de evangelização era restrito e lento. Nessa época, a Sociedade de Evangelização da China (CES) enviou Hudson Taylor para a China.

Hudson Taylor trabalha para a Sociedade de Evangelização da China (CES)

Taylor serve durante seis anos na China com a Sociedade de Evangelização da China, durante os quais ele se casa com Maria Dyer, outra missionária na China. Taylor deixa a China e Deus traz pesar em seu coração pelos milhões que ainda seriam evangelizados no interior. Taylor se demite da Sociedade de Evangelização da China.

A Missão para o Interior da China (CIM) é fundada

Com o coração pesado, Taylor caminha por Brighton Beach onde:“Incapaz de ver uma congregação de mil ou mais cristãos regozijando-se em sua própria segurança, enquanto milhões estavam morrendo por falta de conhecimento, eu vaguei pelas areias sozinho… lá o Senhor venceu minha descrença e eu me rendi a Deus por este serviço. ” – James Hudson Taylor. Neste dia, Taylor, com fé, ora por 24 obreiros habilidosos e dispostos, dois para cada uma das 11 províncias da China e da Mongólia

O navio Lammermuir zarpa

Taylor deixa a Inglaterra rumo à China junto com sua família e 16 obreiros a bordo do Lammermuir. Os missionários da CIM visitam as províncias da China vestidos com roupas chinesas, pregam o evangelho e tentam iniciar igrejas. No final de 1866, 24 obreiros estavam ativos em quatro estações em todo o interior da China.

Dois chamados para avançar

Com o número total de missionários em apenas 100, é lançado um chamado para orar por 70 novos obreiros. Em resposta, Deus providenciou 73 novos obreiros em três anos. Os sete de Cambridge chegam logo atrás. A provisão de Deus continua quando o chamado para 100 é feito em 1886 e 102 obreiros navegam para a China dentro de um ano.

Rebelião dos Boxers

Em um reinado de terror, os Boxers começaram a exterminar todos os estrangeiros na China. Centenas de missionários e cristãos chineses foram executados. Só a CIM perde 58 missionários e 21 crianças como mártires cristãos. Nesse período, a CIM aumenta para 933 pessoas.

Hudson Taylor morre

Após 50 anos de serviço ativo na China, Hudson Taylor morre em 3 de junho em Changsha e é enterrado em Zhenjiang ao lado de sua primeira esposa, Maria.

Anos de crescimento para a CIM

Os primeiros ministérios da CIM envolvem a plantação de igrejas, apoio à produção de literatura, evangelismo, administração de hospitais e escolas. Em 1915, 1.063 obreiros estavam localizados em 227 postos de trabalho em toda a China. O pico da missão é em 1934, com 1.368 missionários servindo 364 estações.

A escuridão reina, mas a CIM clama por 200

Com a situação política tumultuada, cristãos em toda a China são perseguidos, torturados e condenados à morte. Metade da comunidade missionária em geral sai permanentemente. Em meio à escuridão, a CIM lança uma nova convocação para mais 200 missionários ao longo de dois anos. Em 1931, havia 203 novos missionários no campo.

Crescimento contínuo e muitos batizados

A CIM tem mais de 1.300 missionários, dentre chineses e povos de minorias étnicas, quase 200 mil são batizados em 1939. Durante a Segunda Guerra Mundial e os anos que se seguiram, os missionários compartilham o evangelho entre estudantes universitários e profissionais, até mesmo líderes do governo.

O “êxodo relutante” da China

O comunismo assume o controle da China em 1949. Muitas missões partem, mas apesar da dificuldade para todos os obreiros estrangeiros, a CIM primeiro faz uma convocação para que os missionários permaneçam e traz 49 novos obreiros em 1948 e 1949. Em 1950, o Diretor Geral da CIM considera que novos trabalhos na China são impossíveis e ordena que todos os missionários partam.

O futuro da CIM é decidido

A CIM decide que, ao invés de dissolver, a missão continuará e se expandirá para novos campos: Tailândia, Malásia, Japão, Filipinas, Indonésia e Taiwan. Uma nova sede é estabelecida em Singapura.

Uma nova identidade para a missão

A Missão para o interior da China (CIM) muda o seu nome para Overseas Missionary Fellowship (OMF) em 1964 (e depois para OMF Internacional em 1993). A missão começa a acolher asiáticos como obreiros e a fazer parcerias com cristãos locais para estabelecer escritórios nacionais em oito regiões do Leste Asiático.

Crescimento e expansão em todo o Leste Asiático

Descobrindo grandes áreas de necessidade e recebendo pedidos de líderes da igreja asiática para trabalhar nos países vizinhos à China, a OMF percebe que Deus quer que estes países avancem em uma nova fé.

Dr. Patrick Fung Continuando o legado com o Dr. Patrick Fung, Diretor Geral

O Dr. Patrick Fung torna-se Diretor Geral, o primeiro asiático a ocupar esta posição na OMF Internacional.

150 anos da fidelidade de Deus

Em 2015, a OMF Internacional celebra 150 anos da fidelidade de Deus à missão.

Pandemia

A OMF encontra-se fazendo voos baixos, fronteiras fechadas e um futuro incerto pela pandemia COVID-19. No entanto, Deus continua a sustentar a comunidade OMF financeiramente e a organização encontra maneiras criativas de seguir na sua visão e compartilhar as boas novas, em meio aos desafios atuais.

Hoje

Nosso trabalho continua enquanto buscamos compartilhar as boas novas de Jesus em toda a sua plenitude com o povo do Leste Asiático, juntamente com Deus e sua igreja global.
É assim que Deus nos usa há mais de 150 anos. Como ele vai te usar?

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.