Do que você tem medo?

As notícias de hoje estão transbordando relatos que carregam o medo de um inimigo invisível que está no ataque. Há tropas invadindo todos os cantos do mundo. Elas se infiltraram em nossas fronteiras. Ouvimos diariamente quantas vidas foram perdidas para este inimigo mortal.

E os medos que tínhamos antes de ouvirmos falar da COVID-19? (É difícil agora imaginar um mundo sem ela!) Talvez você já tenha problemas de saúde. Talvez esteja preocupado em como pagar as contas. Estressado com prazos no trabalho ou nos estudos. Preocupado com seu futuro. Enfrentando conflitos e tensões nos relacionamentos com amigos, família, vizinhos… Cá entre nós, já tínhamos muito com que nos preocupar antes desse vírus entrar em cena.

Mas como respondemos em situações de medo? Como devemos lidar com uma crise?

Um bom rei

Talvez possamos aprender algo com o rei Jeosafá. Ele era rei em Judá, o reino do sul depois que Israel se dividiu em dois. E ele era um bom rei, como os reis bíblicos. Então o cronista disse:

“E o Senhor era com Jeosafá; porque andou nos primeiros caminhos de Davi seu pai, e não buscou a Baalins. Antes buscou ao Deus de seu pai, andou nos seus mandamentos…E exaltou-se o seu coração nos caminhos do Senhor” (2 Crônicas 17:3-6)

Quantos elogios!

Uma grande ameaça

Mas mesmo com tudo isso ele ainda enfrentou provas.

Um dia, talvez interrompendo seu café da manhã enquanto estava refletindo sobre todo o bem que havia feito para o seu país, um mensageiro surgiu. “Um vasto exército está vindo contra você!” (20:2) Três das nações vizinhas reuniram suas numerosas tropas e até cruzaram a fronteira para o pequeno Judá. Eles estavam a caminho, e estavam determinados!

E como o rei reagiu? Ele estava assustado! Você não estaria?

Uma boa resposta

No entanto, aqui é onde vemos Jeosafá brilhar. Ele está com medo, sim. Veja como ele responde:

“Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o Senhor, e apregoou jejum em todo o Judá.
E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao Senhor; também de todas as cidades de Judá vieram para buscar ao Senhor.” 2 Crônicas 20:3,4

Em vez de entrar em pânico, ele orou. Em vez de estocar, ele proclama um jejum.

E as pessoas vêm de todo o país. Para alguns deles, deve ter levado alguns dias para chegar à capital, pois não tinham o luxo de se transportar através de trens vazios. Eles se reuniram para buscar ajuda de Deus.

Durante este tempo de confinamento e distanciamento social, podemos não ser capazes de nos reunir fisicamente. Mas temos algo que eles não tinham – métodos de comunicação online! Ainda podemos nos reunir com outros para buscar ajuda de Deus. Podemos “nos encontrar” com a igreja, ou um pequeno grupo de oração, ou um amigo e orarmos juntos.

Uma boa oração

Como devemos orar? Vamos copiar o que Jeosafá fez.

Ele lembra que Deus está no controle.

“Senhor Deus de nossos pais, porventura não és tu Deus nos céus? Não és tu que dominas sobre todos os reinos das nações? Na tua mão há força e potência, e não há quem te possa resistir”
2 Crônicas 20:6

Ele reconhece que a única coisa que está vindo para ameaçá-lo está sob o domínio de Deus. Na verdade, Deus não governa apenas os três países que estão atacando, mas todos os reinos. Nada pode atrapalhar o Todo-Poderoso!

Ele lembra que Deus salva

Então, quando o templo foi construído anos antes, eles já haviam orado.

“Se algum mal nos sobrevier, espada, juízo, peste, ou fome, nós nos apresentaremos diante desta casa e diante de ti, pois teu nome está nesta casa, e clamaremos a ti na nossa angústia, e tu nos ouvirás e livrarás.” 2 Crônicas 20:9

Amigos, temos um Deus que ouve nossas preces! Isso não é maravilhoso? Não só isso, mas Ele tem o poder para nos salvar!

Muitos de nós não estamos tendo que enfrentar a espada ou a fome – e louvamos a Deus por isso! Porém, para alguns de nossos irmãos e irmãs ao redor do mundo, esta é uma realidade aterrorizante. Mas uma praga… nos identificamos com esse ponto, certo? Diante desta praga, podemos estar na presença de Deus, buscar pela Sua face, orar a Ele para pedir ajuda e saber que Ele ouve nos e nos salva.

Porém, não há garantia de que nós ou nossos entes queridos não adoeceremos ou morreremos. Mas podemos chegar ao novo templo, ou seja, Jesus (João 2:21), onde encontramos a presença em Seu Espírito que está conosco, sabendo que por causa de sua morte e ressurreição, Deus é por nós e está trabalhando em todas as coisas, incluindo o vírus, para o nosso bem (Rom 8:28).

Ele procura a ajuda de Deus

“Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.” 2 Crônicas 20:12

Ele pede a Deus para julgar seus inimigos e resgatá-los. Ele reconhece o quão indefeso é. Mas em seu desamparo, ele olha para Deus.

Você consegue se identificar? Enquanto vemos os números da COVID-19 subindo exponencialmente, você não se sente indefeso? Como se você não soubesse o que fazer?

Mas nossos olhos estão em Ti, Senhor.

Um Bom Deus

Deus ouve, e envia uma mensagem:

“Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão; pois a peleja não é vossa, mas de Deus.” 2 Crônicas 20:15.

Isso faz com que as pessoas se entreguem em adoração. Então os cantores saem com seus pandeiros e começam a cantar louvores a Deus para que todos possam ouvir!

Tal era sua fé e confiança na salvação de Deus que o exército se propõe a enfrentar seu adversário, com o coro marchando na frente dos soldados, louvando o amor eterno de Deus – uma estratégia militar bastante não convencional!

A confiança deles estava no lugar certo. No momento em que chegam a um ponto a partir do qual podem realmente ver seus adversários, e eles estão todos mortos! Nenhum deles sobreviveu! É uma vitória tão grande que leva três dias para reunir todo o saque! E eles nem sequer tinham que desembainhar suas armas! Então eles voltam para Jerusalém cheios de alegria.

Podemos não estar lutando contra moabitas, mas Deus nos dá a vitória sobre o pecado e a morte através da morte e ressurreição de Cristo (1 Cor 15:57)!

Ele luta por fôlego, ele luta por mim,

Perdendo pecadores das reivindicações do inferno;

E com um grito nossas almas são libertas –

A morte derrotada por Emanuel.

(Stuart Townend)

Se estamos enfrentando um exército invisível de COVID-19, ou quaisquer medos que possamos estar enfrentando, vamos nos reunir e buscar a face de Deus sabendo que Ele está no controle, que Ele é um Deus que ouve e salva. Mesmo que não saibamos o que fazer, mantemos nossos olhos fixos em nosso Senhor e Salvador, e então o louvamos e adoramos em alegre confiança de que a batalha pertence a Deus. E se Ele está conosco, não temos nada a temer!

Natch Ayling
Coordenador de ex-alunos da Serve Asia no Reino Unido

Nathanael cresceu no Japão (seus pais eram missionários da OMF lá). Mais tarde, ele retornou já adulto, por 8 anos, com a OMF ao lado de sua esposa Anna. Eles trabalharam principalmente com estudantes. E agora vivem em Swansea, no País de Gales, com seus quatro filhos.

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.