“Pastor, Deus me chamou para missões.” 6 passos para os líderes da igreja

Quando um dos membros de sua igreja diz que deseja servir no exterior, o que você deve fazer? Andy Stevens, obreiro da OMF, que tem apoiado por muitos anos candidatos a missionários e igrejas da Europa, compartilha seis áreas que você pode achar interessante considerar.

Pode começar com um telefonema, ou uma mensagem de texto ou ainda uma conversa rápida depois da igreja. Mas assim que chega, você percebe que é o início de uma quantidade significativa de trabalho.

Você é um pastor ocupado com uma igreja que tem caminhado bem nos últimos tempos. O curso evangelístico que você ministrou levou a alguns novos convertidos e a alguns batismos. Aquele difícil ex-pastor encontrou trabalho em outra parte do país. Recentemente, você pôde entregar o trabalho com jovens a um membro entusiasmado da igreja:

“Pastor, acho que estou sendo chamado para servir em uma missões.”

Você sorri. Você encoraja. Mas há milhares de perguntas pairando dentro de você. Ninguém da sua igreja nesta pequena cidade na Polônia Ocidental jamais saiu em missões.

“Falei com uma agência missionária e eles disseram para falar com você”.

É pior do que você pensava. Este adorável membro da igreja já envolveu uma agência externa na conversa. E agora eles querem envolver você.

“Isso é maravilhoso”, você diz. “Vamos marcar um encontro para conversar.”

E então começa.

Por um lado, isso é fantástico. O discipulado de um membro de sua igreja – vamos chamá-lo de Alex – progrediu a ponto de eles estarem prontos para sacrificar suas circunstâncias atuais para servir a Jesus no exterior. Por outro lado, Alex faz tudo: louvor, boas-vindas, pregação, ministério infantil. Como você vai substituir isso? E então… o orçamento: você não sabe o tamanho, mas sabe que será grande.

O que fazer a seguir?

Aqui estão seis áreas a serem consideradas:

1. Discernimento em oração: Você fez a primeira coisa certa. Você marcou um encontro com Alex. Bravo. A agência missionária inicialmente ficará muito animada. Aqui está alguém que deseja se juntar à sua equipe. Posteriormente, haverá um rigoroso processo de inscrição, mas a primeira reação é de entusiasmo. Você não precisa ser o mesmo. Converse com Alex. Seja encorajador, mas faça perguntas.

Descubra de onde veio essa ideia – pode até ser algo que você pregou! É um desejo repentino que logo desaparecerá?

Ou as sementes foram plantadas anos atrás? Este é realmente um “chamado missionário” ou é apenas uma fuga das circunstâncias atuais?

Se você é casado, envolva seu marido ou esposa no bate-papo. Ou outro líder. Quatro orelhas são melhores do que duas. E orem juntos. Em particular, ouça como Alex ora: seu coração está no sacrifício ou em suas próprias aventuras?

2. Pregar paciência: A maioria dos candidatos a missionários está cheia de entusiasmo e ansiedade para começar. Têm esperanças irrealistas de que as coisas vão acontecer rapidamente. Não vão. Se perceber que este é um chamado genuíno para o ministério de longo prazo, lembre a Alex que essas coisas levam tempo. Três anos não é incomum. E se houver necessidade de um treinamento na Faculdade Bíblica primeiro, pode ser ainda mais longo. Alex terá que aprender a arte de esperar e você terá que apoiá-lo durante esse tempo.

3. Mentorear e incentivar: Pode ser você ou pode ser apropriado nomear outra pessoa para ser o mentor e incentivador de Alex. Se você tem um comitê de missões em sua igreja, faria sentido pedir a um deles. Você pode adorar fazer isso sozinho, mas sabe como é difícil como pastor. Essa é uma ambição realista? Ou seria melhor ter outra pessoa, alguém em quem você confie que pode falar com Alex? Este incentivador também apresentará as necessidades de oração de Alex para a igreja e garantirá que Alex seja regularmente lembrado em oração.

4. Prepare sua igreja: O “ir” missionário é o que Alex fará. O ‘envio’ de missionários pode ser o trabalho de toda a igreja. Na verdade, deveria ser tarefa de toda a igreja – até mesmo das crianças. Embora, Alex eventualmente vá embora, ele ainda será um membro da igreja. Na verdade, ele representará sua igreja em seu país de serviço. Sua igreja terá os olhos abertos para as necessidades espirituais de outra parte do mundo. Esta é uma oportunidade de ouro para eles. O exemplo de Alex pode até estimular outros a atos evangelísticos mais ousados em seus próprios bairros. E, certamente, o envolvimento da igreja em “fazer discípulos de todas as nações” passará para o próximo nível.

5. Dinheiro: Hudson Taylor, o fundador da OMF, foi muito claro que quando as pessoas estão agindo em obediência a Deus, ele fornecerá tudo o que for necessário. Você provavelmente já passou por essa experiência em sua própria vida. O apropriado é que sua igreja apoie financeiramente Alex. Mas você não precisa carregar esse fardo. Este é o fardo de Deus, não seu. Uma coisa prática que você pode fazer é apresentar Alex às igrejas em sua rede ou em sua cidade para que possam compartilhar a alegria desta atividade missionária. Eles também podem estar interessados em participar com o apoio financeiro. Não entre em pânico sobre substituir Alex nas funções da igreja. Deus conhece suas necessidades. Todos são vitais, ninguém é indispensável.

6. Parceria: Se Deus quiser, em algum momento Alex irá para o exterior. Embora ele ainda seja membro da igreja, seu contato com ele será menor e sua responsabilidade para com você será diferente. Quando você entrega seus próprios filhos aos escoteiros na quinta-feira à noite, trata-se de uma parceria. Você se encontra com o líder escoteiro. Você vai conhecê-lo. Quando houver preocupações, você as compartilha, que também compartilhará as preocupações dele sobre seus filhos com você. O mesmo ocorre com uma agência missionária. Desejamos que esta seja uma parceria nova e gratificante. No exterior, as agências missionárias estarão cuidando de Alex. Em seu país, a agência missionária, nos seus dias bons, estará cuidando de você. Isso não resultará em uma comunicação autoritária e opressora. É uma amizade gentil. Ajudando uns aos outros a aprender e colocar em prática o melhor pacote de apoio para o seu missionário. Em sua primeira conversa com Alex, fale sobre a agência missionária. Por que ele contatou aquela? Em seguida, faça sua própria pesquisa e dê o primeiro passo. A agência missionária adoraria ouvir de você. Você não precisa esperar que eles venham até você.

E assim continua.

Alex pode nunca ir para o exterior. Talvez ele fique apenas alguns anos. Ou talvez esta seja uma carreira para toda a vida que durará mais do que seu mandato como pastor. Mas espero que agora, quando você receber aquele telefonema ou mensagem do WhatsApp, você tenha mais algumas ideias sobre o que dizer e como responder.

Talvez você não tenha tido essa conversa. Mas oramos para que um dia você tenha. Você é um pastor ocupado. Você pode esperar por esta conversa. Ou você pode se preparar com antecedência. Existem muitas agências missionárias que adorariam ajudá-lo a pensar sobre o envio de missões de sua igreja. A OMF é definitivamente uma delas. Adoraríamos ouvir você.

Entre em contato com um representante local da OMF se você estiver em uma situação semelhante.

Andy Stevens

Andy Stevens atua como Coordenador de Estratégia da OMF New Horizons na Europa e na África desde 2016 e, antes disso, passou 11 anos no Reino Unido reunindo-se com líderes religiosos e candidatos como mobilizador. Ele adora ajudar as igrejas a descobrir a melhor maneira de estar ao lado de seus missionários.

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.