Notícias e histórias

ព័ត៌មាននិងរឿងផ្សេងៗ

Fazendo parcerias para treinar pastores no Camboja

A província de Ratanakiri, no nordeste do Camboja, é o lar de três tribos de minorias étnicas nas montanhas, os Jarai, Krung/Brao e Tampuan, que ouviram o evangelho dos missionários pela primeira vez na década de 1990. As Escrituras nos dizem para “ir e fazer discípulos de todas as nações…”. Esses discípulos devem ser formados em igrejas pastoreadas por pastores-anciãos locais que irão “ensiná-los a obedecer a tudo quanto vos [Cristo] tenho ordenado”.

Em 1999, um missionário da Evangelical Mission to the Unreached (EMU) iniciou uma escola bíblica informal em Ratanakiri para líderes de igrejas nativas. Naquele primeiro ano, eles se encontraram para uma aula coletiva e continuaram a se reunir duas vezes por ano a partir de então.

Crescimento da equipe de ensino

Em 2001, missionários da OMF, BFWE e CMA se juntaram à equipe de ensino. Essas organizações que pensam da mesma forma mantinham um acordo teológico (como a inspiração e o poder das Escrituras), bem como um acordo metodológico (como a implantação de igrejas e narrativa nativas, ensino da criação para Cristo), o que permitiu a formação de uma parceria com a Escola Bíblica.

O currículo básico consistia em Fundamentos Firmes (narração de histórias bíblicas da Criação até Cristo), Atos, Mateus, 1 e 2 Timóteo, Tito, 1 Coríntios, Romanos e outros livros da Bíblia.

Todos os parceiros estavam convencidos de que a escola bíblica deveria ser sustentada por cristãos cambojanos. Assim, desde o início, os alunos tinham que pagar uma pequena mensalidade ou arroz (que ia para as refeições) e providenciar seu próprio transporte. Alguns viajaram até 50 km de bicicleta e moto. O local geralmente era um prédio da igreja local, sem custo de aluguel. Os cristãos locais abrigavam estudantes gratuitamente.

A maioria dos cristãos tinha pouca educação formal e muitos eram analfabetos funcionais. Decidimos que o ensino bíblico expositivo de versículo por versículo era a maneira mais fácil para eles aprenderem a ensinar suas igrejas.

Por muitos anos, os missionários aprimoraram como ensinar dessa forma, e os alunos ensinaram as lições uns aos outros durante os treinamentos e ensinaram o que aprenderam em suas igrejas.

Os missionários ofereceram lições escritas em khmer para os pastores-anciãos que foram treinados no local em Ratanakiri, traduzidas de fontes apropriadas (Alicerces Firmes por Trevor McIlwain) ou desenvolvidas pelos missionários para se adequar ao ambiente (lições de Mateus e Romanos por JD Crowley). Eventualmente, as lições começaram a ser traduzidas para as três principais línguas nativas de Ratanakiri.

Ensinando a ensinar outros

Em 2005, os missionários encorajaram os líderes da igreja a iniciar escolas bíblicas para os membros de sua própria igreja. Inicialmente, o material foi desenvolvido na língua nacional Khmer mas eles tiveram dificuldade para preparar e dar aulas. No ano seguinte, eles foram incentivados a ensinar em suas línguas nativas, isso foi bem-sucedido.

De 2005 a 2012, enquanto a escola bíblica do idioma Khmer em toda a província continuava duas vezes por ano, as três escolas de línguas nativas estavam atingindo cerca de 180 alunos. No entanto, o impulso principal continuou a vir dos missionários. Nessa época, alguns missionários também haviam aprendido as línguas nativas.

Entre as sessões, os missionários também visitaram líderes de igrejas em crescimento nas suas aldeias, semanalmente, desenvolvendo relacionamentos próximos com os líderes e suas famílias. Por meio desses relacionamentos, os missionários ofereciam incentivo, conselho e orientação individual, bem como ensino em pequenos grupos. Este relacionamento contínuo de discipulado permitiu aos missionários desenvolver líderes de igreja de caráter cristão de acordo com I Timóteo 3 e Tito.

Independência em crescimento

Em 2013, cerca de 15 anos após o início do treinamento bíblico inicial, os líderes locais foram desafiados a administrar suas escolas bíblicas em línguas nativas por conta própria. A partir de 2014, as igrejas Krung, Tampuan e Jarai, bem como o Khmer local, organizaram, ensinaram e financiaram com sucesso suas próprias escolas bíblicas. Como os alunos já estavam acostumados a pagar uma parte significativa das despesas desde o início, eles puderam cuidar de suas próprias finanças sem a ajuda dos missionários.

Com o currículo básico sendo ensinado por líderes da igreja local, um comitê de missionários da EMU, CMA, OMF, NTM e outras organizações se reuniram em 2016 para formar o Ratanakiri Pastors Institute, um programa de nível universitário bíblico na língua Khmer para líderes da igreja, com o lema “Teologia para Adoração”. Tudo começou com 65 pastores-anciãos, tradutores da Bíblia e professoras do grupo de mulheres. O Instituto de Pastores é ensinado e organizado inteiramente por missionários, junto com alguns professores cambojanos visitantes das igrejas CMA e FCC. Após a conclusão, o aluno obterá o equivalente a uma graduação em uma faculdade teológica. A partir de maio de 2019, este novo programa terá concluído seu primeiro “semestre” de cinco aulas, ou um quarto do caminho para a formatura de 10 anos.

Acima: foto do grupo do Pastor’s Institute, 2017.

Ore para que:

  • Deus levante pastores-anciãos nas igrejas em Ratanakiri que entendam e amem a palavra de Deus e a ensinem claramente sob o poder do Espírito Santo.
  • Deus continue a dar à comunidade missionária em Ratanakiri uma parceria que abençoe as igrejas locais.

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.