Notícias e histórias

ព័ត៌មាននិងរឿងផ្សេងៗ

Patinhos feios e outros mistérios

Para ser franca, nossa impressão dos missionários era que eles geralmente eram “patinhos feios”: pessoas que eram legais, mas meio incomuns. Jeremy e eu crescemos respeitando o trabalho dos missionários e adorávamos ouvir suas histórias sobre o trabalho de plantação de igrejas com povos nativos. No entanto, nunca imaginamos que qualquer um de nós seria chamado para trabalhar transculturalmente com aquela equipe internacional de desajustados. Nosso Deus não tem um senso de humor maravilhoso?

Depois da universidade, nós nos juntamos ao bando de profissionais qualificados que lutam para saldar nossa dívida estudantil, comprar uma casa e talvez até começar uma família. Como membros ativos de nossa igreja, liderávamos um grupo doméstico, ajudávamos no culto e no ministério infantil e, também, apoiávamos financeiramente vários missionários locais e estrangeiros. Fizemos nossa parte e descansamos confortavelmente no lugar em que Deus nos plantou.

Mesmo assim, Deus tinha outros planos para nossa próxima década. Depois de duas viagens missionárias de curto prazo com nossa igreja ao norte da Tailândia, o Senhor tocou nossos corações de maneira individual e única para nos mostrar Sua direção em relação a servir na Tailândia. Após nosso retorno, passamos os próximos 5 anos lutando e, eventualmente, nos preparando para – finalmente – ouvir o convite de Deus. Estávamos comprometidos, mas tínhamos planos firmes de retornar após, no máximo, 5 anos.

Trabalhar com uma comunidade nas colinas ao lado da OMF Mekong não foi como esperávamos. Descobrimos que Deus trabalha nas misteriosas portas abertas que não esperamos, nas reuniões “casuais” que se transformam em relacionamentos ordenados por Deus e por meio de Sua liderança, orientação e provisão de cada passo do caminho.

Nós agora vivemos e servimos no norte da Tailândia por mais de 5 anos e não temos planos iminentes de retornar à Nova Zelândia. Servimos em nossa vizinhança tailandesa local, bem como em uma grande escola internacional não muito longe de nossa casa. Nosso ministério está focado em alcançar o norte da Tailândia, e fazemos isso de maneiras práticas conforme a orientação de Deus: oferecendo noites de jogos de tabuleiro, passando tempo precioso com donos de cafés, lojas e pessoas que Deus coloca em nossas vidas. Desenvolvendo parcerias com igrejas locais tailandesas para apoiar seus eventos de divulgação, ajudando a preencher lacunas na igreja, e apenas estar dispostos e disponíveis para cooperar sempre que formos convidados. Além de orientar 2 a 3 alunos do Ensino Médio enquanto treinava voluntariamente basquete nos últimos 4 anos, Jeremy recentemente aceitou um cargo de professor de Humanidades em tempo integral para alunos de 13 e 14 anos. Metade de seus alunos é do norte da Tailândia e Deus claramente abriu essa porta para promover oportunidades de ministério de Jeremy no campus.

A maior porta aberta, no entanto, foi por meio de nossos filhos. Nossas meninas – Cora (9), Gwyneth (7) e Lena (3) – continuam a ser instrumento chave na forma como Deus nos usa aqui na Tailândia. Tivemos conversas muito abertas e honestas com famílias tailandesas durante as aulas de nossas filhas sobre como desenvolvemos nossa família, porque vivemos e trabalhamos aqui e questões de fé. Andar de scooters com nossos filhos é uma ótima maneira de conhecer e conversar com nossos vizinhos. Almoçar no café local inevitavelmente leva a uma ou duas conversas com outros clientes e/ou funcionários. É o tipo de ministério que pode ser transplantado para qualquer lugar, preenchendo lacunas culturais por ter tempo e cuidado para quem Deus colocar em sua vida. Você não precisa de um diploma especial ou de ser um evangelista especialista. Tudo o que o Senhor requer é um coração aberto e disposto, procurando oportunidades ativamente e seguindo Sua liderança. Talvez, um jeito meio “patinho feio” ajude.

Jeremy & Dee Anne Freeman
Obreiros transculturais na Tailândia com a OMF

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.