Notícias e histórias

ព័ត៌មាននិងរឿងផ្សេងៗ

Retornando de uma missão de curto prazo

É o fim de sua viagem com a Serve Asia… Esperamos que você tenha sido estimulado e usado por Deus, aprendido muito durante seu tempo no Leste Asiático. Mas o que isso vai significar para o futuro? Nosso objetivo para aqueles que participam do programa missionário de curto prazo Serve Asia é que seja uma parte significativa de seu crescimento ao longo da vida como discípulos de Jesus. Este artigo contém informações e exercícios para te ajudar a reservar um tempo para processar sua experiência de missão, comunicá-la a outros e, com sorte, encontrar uma maneira de integrá-la a seus planos para o futuro.

A maioria de nós anseia por voltar para casa depois de uma viagem e espera que seja uma transição fácil conforme retornamos ao que é familiar. Mas, surpreendentemente, voltar para casa depois de uma experiência potencialmente transformadora de vida pode, na verdade, ser extremamente decepcionante. Se você achar difícil se readaptar à sua cultura local, é provável que tenha sido exposto a um modo de vida diferente, com atitudes e valores diferentes de seu próprio país, mudando sua própria perspectiva. Você pode perceber que sua própria cultura entra em confronto com a sua própria identidade. Que sua compreensão do mundo foi alterada pela experiência de viagem missionária.

Como posso integrar e experimentar o crescimento por meio do meu retorno?

O primeiro passo é entender o que pode acontecer no retorno. Muitas pessoas passam muito tempo treinando para a nova cultura em que entrarão, mas dedicam pouco tempo e atenção ao seu retorno. As expectativas desempenham um papel fundamental neste momento de transição. Se você está esperando um momento de ajuste, reservará espaço e tempo para isso e será menos provável que desanime durante o processo.

Dicas práticas:

  • Após o retorno: Tenha um sono equilibrado, refeições equilibradas e exercícios. Isso ajudará a combater o jet lag nos primeiros dias, o cansaço e a apatia que podem se instalar nos primeiros dias de volta para casa.
  • Reflita sobre suas expectativas: quais expectativas você teve durante o processo e no meio da experiência? Que expectativas têm agora que voltou? Preste atenção a qualquer dissonância que possa sentir agora ao retornar e faça um diário. Observe quais valores e atitudes estão mudando.
  • Discuta com outras pessoas: O coordenador da Serve Asia em seu país de origem provavelmente o convidará para um dia de reunião ou fim de semana. No entanto, você também pode querer conversar separadamente com os membros da sua equipe ou outra pessoa que tenha feito recentemente uma viagem missionária. Vocês podem fazer perguntas uns aos outros como: O que você fez? Quem você conheceu? Como você levou a experiência? Qual foi o momento mais fácil? Mais difícil? O que foi engraçado? O que foi triste? O que você aprendeu sobre Deus? Sobre si mesmo? Sobre a cultura e as pessoas que você conheceu? Para onde vamos a partir daqui?
  • Releia o seu diário: Leia uma anotação todos os dias durante várias semanas e peça a Deus para lembrá-lo das coisas que Ele estava lhe ensinando na época.
  • Ore: Sozinho, com outras pessoas ou com um parceiro de oração. Ore pelas pessoas que você conheceu, a igreja, uns aos outros e as pessoas a quem gostaria de contar sua história.
  • Faça um checkup espiritual em si mesmo: Eu me sinto mais perto ou mais distante de Deus? O que ajudará meu amor por Cristo a crescer? Eu preciso tentar algo novo? Dar algumas caminhadas longas para meu tempo de devocional?
  • Passe um dia em retiro pessoal: seja criativo e disciplinado. Lembre-se de que nossa espiritualidade não se limita apenas a um “momento de silêncio produtivo”. Deus está presente com você durante todo o dia.
  • Reflita: relembre o que deu certo e as realizações de sua viagem de curto prazo. Faça uma lista de dons e potencialidades que Deus te deu e confirmou. Da mesma forma, faça uma lista das fraquezas e áreas onde Deus moveu apesar de você.
  • Torne-se um contador de histórias: aprenda a responder e não desprezar a pergunta: “Como foi sua viagem?”. Use algumas palavras descritivas e pergunte se vocês podem passar mais tempo juntos compartilhando sobre a vida de ambos. Para obter orientação sobre como contar sua história, leia nossos conselhos na seção “Compartilhando sua história”.

Continue envolvido

Esperamos que, por meio de sua experiência na Serve Asia, e da visão única que ela proporcionou sobre a missão, você tenha desenvolvido um coração para o povo do leste asiático.

A série de vídeos sobre os seis caminhos da OMF explica as muitas maneiras pelas quais você pode continuar a se envolver na obra de Deus pelo mundo. Abaixo, fornecemos algumas sugestões das diferentes maneiras que você pode escolher para permanecer envolvido na missão agora que está em casa, seja indo (de novo!), enviando, recebendo, mobilizando, aprendendo ou orando.

INDO ENVIANDO RECEBENDO
MOBILIZANDO APRENDENDO ORANDO

 

VÁ: Servindo a Deus em uma cultura diferente

De curto prazo a longo prazo

Deus tem desafiado você sobre uma missão de longo prazo por meio de sua experiência na Serve Asia? Em caso afirmativo, é importante tomar algumas medidas concretas para que não se esqueça disso quando estiver envolvido com a rotina em seu país de origem. Fale com os líderes de sua igreja, familiares e amigos para que eles possam ajudá-lo a orar e pensar sobre a opção de ir para uma missão de longo prazo.

Certifique-se de receber os boletins da missão e manter contato com pelo menos um missionário que pode ajudar a responder às perguntas. Talvez um dos obreiros OMF que você conheceu em sua viagem missionária Serve Asia esteja disposto a fazer isso, pergunte a eles!

Descubra quais reuniões de missão são realizadas em sua área. A OMF e outras associações missionárias realizam eventos nos quais você pode encontrar e ouvir missionários, falar e se manter informado sobre as necessidades e questões da missão.

Curto prazo novamente ou mais de longo prazo

Considere retornar ao campo, você pode até liderar uma equipe de sua igreja ou grupo de estudantes. Já estando uma vez, você está em uma posição ideal para ajudar a preparar outras pessoas para uma experiência semelhante de mudança de vida. Verifique no site Oportunidades OMF para obter as listagens mais recentes da Serve Asia.

Como alternativa, você pode considerar algumas das missões Serve Asia mais longas. Ir de 6 semanas a 12 meses é uma oportunidade para mergulhar ainda mais na cultura e no idioma como uma experiência de aprendizado. Você também receberá apoio espiritual e pessoal e orientação de um missionário da OMF. Você pode encontrar mais opções de missões Serve Asia de 6 semanas a 12 meses no site Oportunidades OMF.

ENVIAR: Enviar missionários por meio de incentivo, logística e finanças

Apoie um missionário ou família de missionários, talvez alguém apoiado por sua igreja ou que você conheceu durante sua viagem missionária de curto prazo com a Serve Asia.

Maneiras de apoiar e incentivar:

  1. Inscreva-se para receber suas cartas de oração, reserve um tempo para orar e responder.
  2. Inscreva-se para dar apoio financeiro mensal.
  3. Envie pacotes de cuidados com os confortos do lar para aniversários, Natal ou apenas como surpresa!
  4. Envie equipes de curto prazo para apoiar seu ministério e tenha contato com uma percepção valiosa.
  5. Receba-os em casa, ouça suas histórias e ajude-os a se reconectar com sua cultura local.

RECEBA: Cuide e faça amizade com quem vem para trabalhar, estudar ou construir uma nova vida

Existem mais de 200 milhões de migrantes em todo o mundo hoje e 85 milhões deles são do Leste Asiático. Aqui estão apenas algumas ideias de como você pode recebê-los em seu país de origem:

  1. Ofereça-se para falar inglês todas as semanas com um aluno da Ásia que esteja aprendendo o idioma.
  2. Ajude em uma aula de ISL (Inglês como Segunda Língua) em sua igreja ou em outra.
  3. Junte-se a um programa de ministério internacional ou grupo missionário em sua igreja ou em outra.
  4. Ajude em um programa que oferece ajuda a estudantes internacionais com seus trabalhos escolares.
  5. Seja voluntário em uma agência em sua cidade que ajuda refugiados a encontrar um lar e se estabelecer.

Você sabia?

A OMF International tem uma equipe global de Ministérios da Diáspora que busca evangelizar e discipular os lestes-asiáticos que estão espalhados por todo o mundo, que por motivos de trabalho, estudo ou migração vivem longe de seus países de origem. A equipe trabalha nos Estados Unidos, Europa e Ásia ao lado de igrejas e outras organizações e tem uma ampla variedade de materiais evangelísticos, recursos e treinamento disponíveis. Saiba mais na página dos Ministérios da Diáspora.

MOBILIZE: compartilhe a visão da missão de Deus com pessoas que você conhece

Pergunte se você pode compartilhar sobre sua viagem missionária em sua igreja, grupo de oração ou grupo de jovens. Entre em contato com o seu coordenador da Serve Asia se precisar de fotos, vídeos, guias de oração, livros, etc. para ajudá-lo a mobilizar outras pessoas.

Depois de compartilhar sobre o país e a equipe que você visitou, você também pode encorajar sua igreja ou grupo de escolha a “adotá-los” e torná-los um foco de oração e futuras viagens missionárias de curto prazo. Para ajudar a orientar suas orações, você pode pedir para se inscrever para receber os e-mails de oração dos missionários com quem trabalhou, bem como verificar o site da OMF International para obter as últimas notícias e histórias de seus campos.

APRENDA: Explore e estude o que Deus despertou em seu coração para a missão

  1. Desenvolva e aumente sua compreensão da missão transcultural participando do curso Kairós ou Perspectivas, disponível em muitos países ao redor do mundo.
  2. Participe de conferências missionárias. Seu coordenador da Serve Asia poderá falar sobre as conferências do dia do OMF que estão sendo realizadas em seu país de origem. Muitas vezes, essas são uma grande oportunidade de encontrar e conversar pessoalmente com os missionários da OMF.
  3. Leia biografias missionárias.
  4. Convide missionários de curto e longo prazo para visitar sua igreja e compartilhar sua história.
  5. Leia revistas missionárias, estudos bíblicos e guias de oração. A OMF International tem uma ampla variedade disponível na página Recursos para a Missão.

ORE: Comprometa-se a orar por um missionário, ministério ou povo específico

Passar algum tempo no campo missionário lhe dará uma visão única das necessidades específicas das pessoas no país que você visitou em sua viagem missionária. Use isso como uma oportunidade para continuar a orar pelos lugares que visitou e pelas pessoas que conheceu. Você pode até mesmo marcar um encontro com os membros de sua equipe para continuar orando juntos.

Considere juntar-se a um grupo de oração OMF local ou, se ainda não existir, considere começar um! Seu coordenador da Serve Asia pode lhe dar informações sobre os grupos existentes, bem como fornecer guias de oração do OMF, que o ajudarão a orar pelas necessidades específicas de um país ou grupo de pessoas e pelos desafios que eles enfrentam.

Compartilhe sua história

Uma das maiores frustrações de voltar para casa é tentar explicar suas experiências para família e amigos. O que o torna particularmente frustrante é que eles entendem as palavras que você está dizendo, mas não parecem entender o seu significado por trás dessas palavras. Pessoas que antes pareciam próximas e íntimas agora podem agora parecer distantes e desinteressadas pelo que você tem a dizer. No momento em que você mais deseja falar sobre questões profundas e significativas que surgiram repentinamente em sua vida, aqueles com quem você mais deseja se comunicar parecem incapazes de fazê-lo de maneira satisfatória.

Dicas para se comunicar com outras pessoas

O objetivo da comunicação é transmitir ideias a outras pessoas. Paulo diz em 1 Coríntios 9: 20-22 que está preparado para se flexibilizar para tornar mais fácil para seu público compreender a Cristo. Paulo não espera que um grego se torne um judeu para entender Cristo. Da mesma forma, precisamos ser flexíveis a fim de nos comunicarmos com precisão com aqueles que não experimentaram o que temos. Eles não estiveram onde nós fomos, então temos que usar técnicas de linguagem e comunicação que façam sentido para eles.

  1. Não espere muita compreensão daqueles com quem você está falando, pelo menos não no início. dê-lhes tempo para entender o que você está dizendo.
  2. Para evitar confusão desnecessária, pare um pouco para pensar nas coisas antes de compartilhá-las com seus amigos. Diga a eles que você deseja usá-los como cobaias e que suas ideias são apenas introdutórias neste estágio e podem não fazer sentido para eles. Isso tira a pressão deles e ajuda a explicar a estranheza do que você está descrevendo. 
  3. Explique que o que você está tentando comunicar a eles é difícil e que talvez neste ponto você não consiga pensar nas palavras certas para se comunicar adequadamente com eles.
  4. Tenha cuidado para não fazer parecer que é por causa da falta de experiência deles que você não pode se comunicar de forma que entendam, pois isso muitas vezes pode ser ofensivo.
  5. Certifique-se de que a maneira como você se comunica não soe como se você estivesse tentando fazer com que eles se sentissem culpados. Sempre fale sobre o que você aprendeu e como você deve mudar.
  6. Como eles não têm um quadro de referência para entender sua experiência, tente enquadrá-los em termos de experiências com as quais eles possam se relacionar, ou seja, experiências anteriores compartilhadas em seu país de origem.
  7. Ao se comunicar com outras pessoas, tente não criticar igrejas, outras pessoas e organizações.

A pergunta mais comum que os obreiros de curto prazo ouvem no retorno é: “Como foi sua viagem?

Algumas pessoas fazem essa pergunta como uma formalidade de saudação, outras realmente querem saber. Antecipar que as pessoas têm diferentes níveis de interesse pode ajudá-lo a ter uma conexão especial com essa pergunta, em vez de desprezá-la! Uma maneira de se preparar para vários graus de interesse é ter respostas de vários tamanhos que possam ser usadas apropriadamente como a pergunta: “Como foi sua viagem?” é colocado.

A abordagem rápida

Escreva uma resposta rápida de 15 segundos (aproximadamente 30 palavras).

A Abordagem Comercial

Escreva uma resposta de 1 minuto que convida o ouvinte a pedir mais informações (aproximadamente 110 palavras).

A abordagem da conversa interessada

Escreva uma resposta de cinco minutos. (Claro, essa resposta precisa considerar o fato de que na conversa normal há diálogo!)

A Abordagem de Convite

Escreva um esboço para uma palestra de 20 minutos e uma apresentação de fotos que pode ser solicitada tanto do seu grupo no campus estudantil quanto da igreja local. Use histórias breves, princípios que Deus lhe ensinou e o que você viu Deus fazer onde estava. Evite estereótipos sobre as pessoas e a cultura em que você se hospedou.

Saiba mais sobre o programa de missão de curto prazo do OMF

Encontre mais recursos de viagens missionárias

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.