Missionários precisam ser perfeitos?

A coisa certa

Muitos anos atrás, quando preguei sobre as qualificações para o presbítero no livro de Efésios, usei uma ilustração do romance de Tom Wolfe, “Os Eleitos”, que Hollywood mais tarde retratou em um filme com o mesmo título. O livro era sobre os primeiros astronautas da NASA, suas qualificações para servir em posições muito exigentes e de alto nível. Na época, os EUA estavam gastando uma fortuna no programa espacial e, portanto, a NASA buscou recrutar os melhores candidatos, ou aqueles que tinham a “coisa certa”. Era compreensível que os selecionados entre os melhores, os mais brilhantes no país, representassem e atendessem bem aos interesses da América na corrida espacial. O que eu estava tentando enfatizar em meu sermão era que, assim como os sete astronautas originais tinham que ter a “coisa certa” para seus empregos únicos, Deus está procurando homens e mulheres com a “coisa certa” para papéis de liderança na igreja.

4 minutos de leitura

Por Mike McGinty

CHAMADO, COMPROMISSO, CARÁTER, COMPETÊNCIA

Esse importante conceito tem permeado meus pensamentos quando buscamos mobilizar candidatos com a “coisa certa” para servir em campos estrangeiros como missionários. À medida que me envolvo em um relacionamento de coaching com indivíduos ou casais interessados em servir como missionários, sondo gentilmente áreas relacionadas a seu Chamado, Compromisso, Caráter e Competência.

Este processo é bem diferente para cada indivíduo, à medida que nos conhecemos ao longo de várias reuniões online. Flexibilidade, ensinabilidade, caráter piedoso, compatibilidade com os valores da OMF, disposição para servir, uma boa ética de trabalho, respeito à autoridade, capacidade de trabalhar em equipe estão entre os muitos traços de caráter ou a “coisa certa” que esperamos encontrar em quem deseja servir a longo prazo na Ásia com a OMF. Essas são coisas que geralmente não podem ser ensinadas, ao contrário do idioma ou de habilidades ministeriais específicas.

TORNANDO-SE UM MISSIONÁRIO

Os candidatos qualificados geralmente tendem a se destacar no processo de conversa e coaching, mas eles ainda podem encontrar vários obstáculos a superar antes de entrar em campo ou alcançar sua eficácia ideal. Esses obstáculos podem incluir dívidas relativamente altas, origens disfuncionais, lacunas educacionais, escassez de experiência ministerial, base mínima de igreja doméstica, criação/educação de filhos, pouca experiência em trabalhar/viver/ servir no exterior, questões de saúde, falta de treinamento bíblico, compreensão inadequada de Missões e relacionamentos não resolvidos.

Minha função é trabalhar com candidatos em potencial para ajudá-los a discernir essas questões e lidar com fatores específicos que podem estar impedindo-os, presumindo que exibam as características essenciais que procuramos em candidatos viáveis. Tudo isso ocorre ao longo de meses, ou mesmo anos, antes de serem transferidos para o departamento de candidatos, o que coloca cada membro potencial em um processo de seleção muito rigoroso.

Juntos, servimos como uma equipe para facilitar o crescimento e a autodescoberta de cada candidato, enquanto pedimos a Deus para identificar e preparar aqueles que Ele está chamando para servir como trabalhadores em Sua colheita. Precisamos das suas orações por esses novos missionários em potencial. Mesmo que tenham a “coisa certa”, eles têm muitos desafios pela frente.

SEM MISSIONÁRIOS PERFEITOS

Não existem astronautas ou liderança da igreja perfeitos e certamente não existem missionários perfeitos por aí. Mas, pela graça de Deus, Ele prepara aqueles que chama e estamos procurando aqueles que são receptivos a esse processo. Talvez seja útil notar que o primeiro astronauta da NASA lançado ao espaço era na verdade um macaco, o que é um bom lembrete de que Deus pode usar qualquer coisa ou qualquer pessoa para Seus propósitos eternos. Que possamos ter muita sabedoria em discernir tais assuntos e estender graça quando necessário.

Mike McGinty morou no Japão com sua esposa, Rowena, por 34 anos servindo com a OMF Internacional em várias iniciativas ministeriais. Ele é originalmente do Texas, mas atualmente mora em Denver, CO, onde continuam a trabalhar com a OMF no preparo de obreiros para o Japão. Se você quiser saber mais sobre o Japão, confira o blog de Mike em: https://ippoipposteps.com/

Compartilhe este post

Envolva-se

Tem perguntas? Envie-nos um e-mail.

Sua consulta será encaminhada para a equipe OMF pertinente.

Contact Form - PT

Ai clicar em Enviar, você concorda com o processamento das suas informações de acordo com os termos em nosso Política de Privacidade.

OMF International possui uma rede de centros em todo o mundo.
Se o seu país/região não estiver listado, selecione nosso site internacional.