Watercolour Pictures

Saí da Tailândia no final de março pensando que só voltaria para casa em Cingapura por uma semana, mas devido à pandemia, não consegui voltar à Tailândia.

Embora não pudesse estar lá pessoalmente, Deus providenciou formas novas e criativas para servi-lo, mesmo que de longe!

Pela graça de Deus, ainda posso continuar meu estágio na OMF por meio de várias plataformas online. Desde abril, estou em contato com o ministério de Filhos de Terceira Cultura, continuo ensinando um grupo de meninas a dançar e dramatizar toda semana. Meus mentores também me conectaram a uma senhora cristã tailandesa, que está me dando aulas de tailandês duas vezes por semana. A partir da metade de junho, as coisas ficarão um pouco mais movimentadas, pois o ministério em que meus mentores estão envolvidos – o ministério Sattha – organizou uma equipe de oração internacional. Esta equipe de oração vai substituir a equipe internacional de esportes que se forma em julho (o que não ocorrerá este ano devido à COVID-19).

Lidando com esses tempos

Houve muita decepção, estresse e ansiedade a serem processados nos últimos meses. Como todo mundo, esperava que este ano fosse muito diferente. A expectativa e a empolgação em participar do ministério transcultural na Tailândia foram correspondidas com grandes mudanças nos planos e frustrações.

No entanto, ao olhar para trás, posso realmente ver que Deus estava segurando minha mão o tempo todo. Duas semanas antes de partir para Cingapura, minha família anfitriã e eu passamos uma semana no sul da Tailândia, cercados pela praia e pela maravilhosa vista do mar! Eu estava ajudando na semana de aulas em casa (uma semana em que as aulas são organizadas e planejadas com o objetivo de promover um ambiente de aprendizado em sala de aula para os filhos dos missionários que estudam em casa). Conheci outros dois incríveis obreiros de curto prazo da Holanda e seus adoráveis filhos! Passei minha última semana na Tailândia com outros obreiros da OMF (Michelle e Cherlyn) em Bangkok. Foram anfitriãs incríveis e super amigas. Inspirada pelas habilidades em aquarela de Michelle, comecei a me interessar por aquarela durante meu tempo lá!

Voltando à Cingapura, pude ficar com minha família durante o momento de ‘confinamento’, pela qual fiquei muito agradecida… Só recentemente meu pai voltou à Indonésia para continuar gerenciando seu trabalho lá. Se conectar e reconectar com os amigos nunca foi tão fácil quanto nos dias de hoje! A internet e as diferentes plataformas de mídia são outra coisa pela qual agradeço. Com os amigos entrando em contato, perguntando sobre e orando por mim, minha saúde mental e espírito foram definitivamente revigorados :)

Além de passar tempo com a família e os amigos (virtualmente), pintar e assistir a filmes me ajudou a aliviar o estresse e a ansiedade. Durante o dia e a noite, reservei alguns minutos para ficar em quietude diante de Deus – seja orando, lendo ou ouvindo. Nestes tempos de incerteza, sei que posso confiar em um Deus constante e fiel.

Quais são algumas das maneiras pelas quais você lida com o estresse e a ansiedade? Como você costuma passar um tempo de quietude com Deus?

–Tricia, obreira da Serve Asia

Start typing and press Enter to search