Descubra como a pandemia da COVID-19 tem afetado igrejas, nossos obreiros e seus ministérios pelo Leste Asiático. Atualizações e pedidos de oração de diversas partes do Leste Asiático estão abaixo com mais informações.

Vamos atualizar regularmente essa página à medida que recebemos mais informações e pontos de oração.

Japão

No dia sete de abril, o primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, declarou estado de emergência para sete das quarenta e sete prefeituras do país (áreas de governo local). Isso inclui as áreas onde a OMF trabalha, tais como Tokyo, Chiba, Saitama, e Kanagawa (todas na região de Tokyo ). A força tarefa da OMF Japão contra a COVID-19 deu aos nossos membros instruções bem claras sobre como aqueles que estão nessas prefeituras (pouco mais de um terço deles) deveriam se portar durante a crise. Encontros, reuniões sociais, e cultos de adoração não devem ser feitos presencialmente. As viagens devem estar limitadas e as regras de distanciamento social, seguidas.

As circunstâncias da crise geralmente nos oferecem oportunidades para sermos testemunhas e ministrar para além dos “tempos normais”. Nossa experiência com desastres, como o terremoto de 2011, é de que Deus tem nos colocado aqui para um tempo como esse.

Nesse momento, vamos orar pelos Cristãos que estão imitando Jeosafá (2 Crônicas 20) ao clamar pelo Senhor, e se recordar da sua fidelidade, fixando seus olhos nele, ficando firmes e vendo a libertação. Que eles também consigam aproveitar todas as oportunidades para compartilhar da sua fé com suas famílias, amigos e colegas

Ore por:

  • corações e mentes dos missionários para que estejam fixos no Senhor mediante as atuais incertezas.
  • grupo de força tarefa COVID-19 da OMF Japão (composta pelos nossos missionários) que precisa de sabedoria e força na tomada de decisões, enquanto a vida e o trabalho normal continuam juntamente com reuniões frequentes.
  • membros da OMF em relação à medicação para condições crônicas . Adquirir remédios prescritos geralmente exige uma consulta médica presencial e os médicos estão relutantes para prescrever uma receita que dure vários meses (essa tem sido a recomendação da OMF).
  • membros para que se mantenham saudáveis e tenham acesso à medicação necessária.
  • membros que estão preocupados com suas famílias, principalmente os pais mais idosos, nesse momento as viagens não são recomendadas.

Tailândia

Durante as primeiras semanas da pandemia da COVID-19, a Tailândia havia sido afetada de forma leve.Porém, isso mudou em meados de março, quando os casos começaram a aumentar drasticamente. Em 26 de março, foi declarado estado de emergência. Até agora, o horário do toque de recolher foi limitado das 22:00 às 04:00.

Desde então, grande parte da vida pública e dos negócios foi fechado. E isso tem um grande impacto nas vidas das pessoas menos favorecidas e que não conseguem lidar com as mudanças. Muitos começam a se preocupar mais com o que terão para comer do que com o vírus em si.

Mediante a proibição de encontros, as igrejas mudaram para plataformas online, onde fazem transmissão ao vivo no Facebook, para maiores audiências, reuniões no Zoom ou grupos de bate-papo do Line. Mais e mais igrejas estão buscando oportunidades para ajudar aqueles que são mais afetados economicamente. Mas com restrições de viagem, isso também se torna um desafio.

Ore por:

  • cristãos tailandeses, assim como os missionários, para que sejam um sinal de esperança. Que sejamos guiados pela fé, não pelo medo.
  • igrejas para que encontrem maneiras de servir.
  • diversos tailandeses para que se perguntem sobre a vida e a fé durante esse tempo de crise e que muitos comecem a seguir a Cristo.

Taiwan

David Eastwood, Diretor de Campo da OMF Taiwan, escreve:

“É estranho pensar que estamos preocupados com o coronavírus em Taiwan desde o início do ano. Enquanto o governo local estabeleceu restrições sobre pessoas chegando do exterior, a sociedade foi levemente alterada. Enquanto vemos grandes mudanças pelo resto do mundo, e nos perguntamos quando e se isso acontecerá conosco. A principal questão para nós tem sido o rompimento com a Licença de Atualização e Renovo (LAR), momento quando os missionários geralmente retornam para seus países de envio para se conectarem pessoalmente com as igrejas enviadores e parceiros.

Ore por:

  • membros da OMF que precisaram cancelar a Licença de Atualização e Renovo, e por aqueles que estão “presos” nela e não conseguem voltar para Taiwan. Ore principalmente por aqueles que planejaram voltar para casa e visitar membros da família que estão doentes e agora não podem mais visitá-los.
  • obreiros da OMF para que recebam apoio em oração, financeiro e prático a fim de que continuem em seus ministérios – a LAR é fundamental para  renovar conexões com parceiros e engajar novas igrejas.
  • todas as viagens de curto prazo canceladas durante o verão, os diversos grupos especiais de conexão que acabaram sendo cancelados e as equipes estão em busca do que podem fazer mediante o número limitado de ajuda para alcançar as escolas locais ou comunidades nesse período. Ore por criatividade e sabedoria em relação a como aproveitar todas as oportunidades que possam surgir.
  • cristãos taiwaneses e igrejas para que estejam prontos para compartilhar sobre a esperança e a paz que eles encontram em Cristo.

Camboja

“O Camboja,  no leste Asiático, foi afetado pela COVID-19 relativamente tarde. O primeiro caso cambojano de COVID-19 foi relatado na primeira semana de março. Dez dias depois do governo decretar que todas as escolas e encontros religiosos fossem suspendidos, os cambojanos começaram e ficar em casa. As ruas estão calmas como nos feriados.

Os Cristãos cambojanos reagiram rapidamente. Os encontros presenciais se moveram para o ambiente virtual, principalmente nas cidades. É mais fácil para os Cristãos mais jovens (mais de 50% da população tem menos de 24 anos no Camboja) usarem essas ferramentas. Eles estão adorando e fazendo estudos bíblicos online. Algumas igrejas têm transmitido louvor e adoração três vezes por semana através das mídias sociais. Por outro lado, muitos cristãos em áreas mais rurais pararam com as reuniões presenciais, embora continuem conectados por telefone. ‘

Ore por:

  • cristãos cambojanos apresentem as boas novas de Jesus e ajudem as comunidades (como educar sobre COVID-19, ensinar como lavar as mãos com eficiência etc.) inspirados no amor de Cristo.
  • quem teme a COVID-19, para que tenham a oportunidade de ouvir as boas novas de Jesus.
  • obreiros da OMF consigam viver com sabedoria e usar essas oportunidades únicas para proclamar o evangelho de Cristo.

Filipinas

Mark Chapman, Diretor Internacional da Ásia Oriental e Central e Diretor de Campo nas Filipinas, escreveu:

“Neste momento estou bem preocupado em liderar a equipe durante essa crise, mantendo meu papel de Diretor Internacional para a área da Ásia Central e ajudando os outros seis líderes nessa área a passar por esse período difícil. Estou no centro da OMF Manila na cidade de Quezon, portanto a situação aqui varia das outras ilhas do país. Aqui na região metropolitana de Manila, estamos todos em quarentena comunitária com uma proibição estrita de viagens. O escritório da OMF está operando virtualmente. As famílias recebem um passe para uma pessoa por família sair para comprar alimentos ou remédios. Tudo fechou, exceto as mercearias e farmácias. As ruas estão quietas. Há postos de controle nas estradas, com policiais e militares fortalecendo a proibição de viagens. Na cidade de Davao, onde muitos dos nossos obreiros estão, um bloqueio semelhante está sendo implementado com restrições cada vez maiores. Nas áreas das províncias, as restrições parecem ainda mais rígidas, com pouca flexibilidade.

Os casos relatados de infecções continuam subindo, mas é provável que o número real seja muito, muito maior.

Os hospitais estão cheios, há um limite de kits de testes e muitas pessoas não podem ir ao hospital quando estão doentes.

A maioria das igrejas estão fazendo os cultos online e estão usando plataformas como o Zoom ou transmitindo pela Internet. Muitos Cristãos estão na linha de frente na área da saúde. Algumas igrejas estão distribuindo comida para as comunidades mais pobres. ‘

Ore por:

  • atuais limites impostos pela quarentena e a proibição de viagens para que sejam bem-sucedidos em conter a propagação do vírus e que isso faça com que as equipes médicas tenham maior capacidade em atender.
  • comunidades cristãs para que continuem sendo sinais de esperança e amor às pessoas ao seu redor durante este período difícil.
  • novas oportunidades e portas abertas para o ministério emergir desta crise e para que o povo de Deus se levante para ser seu agente da graça.

Mongólia

A Mongólia respondeu de forma rápida e agressiva à COVID-19 e, até o momento em que este artigo foi escrito (1 de abril), houve 14 casos com 2 recuperações e zero mortes.

Os vôos internacionais pararam até 30 de abril e grande parte do país parou, até as viagens domésticas foram proibidas. Até agora, nenhuma transmissão da comunidade foi documentada; todos os casos foram de estrangeiros viajando para a Mongólia ou mongóis voltando para casa.

A Aliança Evangélica da Mongólia, que representa a maioria das igrejas, juntou-se a funcionários do governo em cooperação e doou desinfetantes e luvas.

Para evitar maior disseminação da doença e seguindo as diretrizes do governo, as igrejas pararam com os cultos presenciais. Algumas igrejas estão se reunindo online no Facebook e o Union Bible Theological College (UBTC) continua oferecendo seus cursos pela internet.

Ore por:

  • mongóis, sua saúde e segurança.
  • cristãos na Mongólia, para que  se lembrem da esperança constante que eles têm em Cristo e compartilhem essa esperança com os outros.

Start typing and press Enter to search