‘Ninguém mais a chamará Rejeitada. Você será chamada Meu Prazer.’
Isaías 62:4 (MSG)

Na esquina de um dos maiores e mais antigos templos de Taipei, fica o Pearl Family Garden. Em uma área também conhecida pela criminalidade e multidões de pessoas sem-teto, este ministério tem alcançado mulheres que trabalham no distrito da luz vermelha em Wan Hua.

Aqui, muitas mulheres taiwanesas entre os sessenta e os oitenta anos ainda estão trabalhando no comércio sexual.

O ministério começou há treze anos, com “Ah Zhen” da Holanda e dois voluntários de Taiwan e mais tarde se juntou a outros missionários, incluindo Edna McKelleher e Audrey Chan (anteriormente Lin) da Austrália. Diversos voluntários também trouxeram muita ajuda e conhecimento.

A chave do ministério é construir relacionamentos com as mulheres em Wan Hua.

A maioria é formada por mães solteiras que deixaram casamentos conturbados e entraram no comércio sexual porque tinham pouca ou nenhuma escolaridade – algumas precisam de renda para criar seus filhos ou cuidar de seus pais idosos. Infelizmente, hoje muitas mulheres têm um relacionamento rompido com seus entes queridos.

À medida que as mulheres envelhecem, fica cada vez mais difícil ganhar a vida trabalhando nas ruas ou nas tradicionais lojas de chá, onde acompanham os homens enquanto eles bebem e cantam no karaokê. As inúmeras questões que enfrentam incluem pobreza, isolamento social, problemas de saúde, problemas de saúde mental, dívidas, jogos e dependência de drogas.

Construindo relacionamentos

A confiança é algo fundamental na construção de relacionamentos; no entanto, de acordo com a  experiência da equipe do Pearl Family Garden, isso leva muito tempo. Diversas mulheres passaram por muitas rupturas e traumas em suas vidas. Além disso, trabalham em uma profissão que é sombria, complexa e pode ocultar sua verdadeira identidade. No entanto, o projeto tem uma boa reputação na comunidade e as atividades no centro de mulheres costumam atrair novos visitantes.

Os encontros regulares ocorrem toda quinta-feira na hora do almoço, onde cerca de 40 mulheres participam. Elas vêm para conversar, desfrutar de uma refeição gratuita e participar de programas que às vezes incluem ouvir histórias da Bíblia ou testemunhos inspiradores de pessoas que superaram diferentes lutas na vida.

Celebrações como o Dia das Mães, o Festival do Outono e o Natal são organizadas como um presente para as mulheres, já que a comemoração destas datas não fazem parte de sua vidas cotidianas.

Sexta-feira é “dia do artesanato”, onde as mulheres ganham uma renda extra através da confecção de produtos como bolsas e brinquedos. As igrejas em Taiwan e as igrejas que apoiam a OMF no exterior geralmente ajudam na venda desses itens.

 

Atividades com artesanato no Pearl Family Garden.

Conversas nas casas de chá

Além das cerca de 50 mulheres que participam das atividades semanais, visitar e se conectar com as milhares de mulheres que trabalham nas ruas ou nas casas de chá também é uma prioridade. Durante essas visitas, a equipe toma maior conhecimento das difíceis situações que muitas enfrentam e de como responder às suas necessidades. A equipe também entrega revistas cristãs e convites para o centro.

Algumas das iniciativas para atender a essas necessidades incluem a ajuda de custo de forma anônima para que elas tratem questões de saúde ou da vida cotidiana, aulas de idiomas para aquelas com menor grau de escolaridade e terapia em grupo através da arte, música e horticultura.

As mulheres também desfrutam de aulas de ópera de Taiwan e passeios pela natureza, atividades pelas quais muitas não conseguem pagar. O cuidado espiritual é oferecido a algumas mulheres individualmente e através de oficinas de discipulado de fácil compreensão.

O cuidado espiritual é oferecido a algumas mulheres individualmente e através de oficinas de discipulado de fácil compreensão.

A equipe do Pearl Family Garden também faz parceria com uma ampla gama de igrejas, pessoas e prestadores de serviços para conectar diversas mulheres que estão isoladas com as redes de apoio relevantes na sociedade. Dessa forma elas podem receber os cuidados integrados dos quais precisam.

Através da fé em Cristo, do apoio e da companhia uns dos outros, muitas mulheres que já foram feridas, estavam amarguradas e até desanimadas agora estão com a esperança e a alegria restauradas. Além disso, elas também são capacitadas para enfrentar suas lutas cotidianas com mais confiança.

 

 

Encontrando mais pérolas

Após onze anos em um apartamento simples de um quarto, o programa mudou-se recentemente para um novo centro com entrada direto para a rua, situado no coração do distrito da luz vermelha e de um mercado noturno. Com uma comunidade maior à sua porta, a equipe deseja explorar como essas novas instalações podem beneficiar todos ao seu redor. Embora essas instalações ainda tragam desafios, as atividades serão mais visíveis do que no centro anterior, o qual era bem menor.

Há muitos anos, a visão do ministério tem sido mobilizar igrejas em toda a ilha levando o Evangelho às mulheres no distrito da luz vermelha e ver um colar de pérolas se expandindo em torno de Taiwan. O Pearl Family Garden apoia igrejas com trabalhos semelhantes fora de Taipei. Recentemente, Audrey Chan está trabalhando para transmitir a visão a uma igreja em Taichung para que venham a “encontrar mais pérolas”.

A equipe também está explorando a possibilidade de usar o centro para cursos ou iniciar uma igreja e convidar a comunidade ao seu redor, incluindo os homens que conhecem e que vivem ou trabalham em lojas próximas.

O sonho não é apenas que o ministério continue a se espalhar, mas que as igrejas de Taiwan também assumam a responsabilidade por esse colar de pérolas.

Irene Nicholson e Edna McKelleher

OMF Taiwan

 

Start typing and press Enter to search

projeto-rak-chum-chon